Top

Simone Borges é aluna de doutorado do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos e integrante do Laboratório de Computação Aplicada à Educação e Tecnologia Social Avançada (CAEd). Sua pesquisa é baseada no processo de gamificação da educação e como o uso desse processo pode ser positivo em sala de aula.

NAP-SoL:  O que é a gamificação?

Simone Borges: É muito comum que educadores tentem maquiar o sistema educacional ou deixá-lo mais atrativo para que desperte interesse espontâneo nos alunos. O processo de gamificação quebra esse paradigma já que automaticamente já desperta curiosidade, justamente por não ter sido desenvolvido com intuito educacional. A gamificação é uma técnica que busca atrair os usuários e perseverarem na utilização desse sistema, por exemplo, o Foursquare é uma rede social que utiliza a gamificação. Você pode saber os lugares onde seus amigos se encontram através do check in em tempo real, e com o tempo, é possível ganhar medalhas ao compartilhar a mesma localização.

NAP-SoL:  Quais desafios surgiram durante o desenvolvimento do sistema?

Simone Borges: A gamificação é um sistema relativamente novo. Encontramos dificuldade em migrá-lo para o sistema educacional, já que temos um interesse que não é industrial e sim na melhoria e aplicabilidade na educação. Alguns pesquisadores incluem o uso de vídeo games em sala de aula, mas nossa abordagem é diferente. O vídeo game não foi preparado para ser usado de maneira didática, por isso, o grande desafio e encontrar caminhos diferentes para que a ideia dê certo e funcione.

NAP-SoL:  Qual a importância desse método para a educação?

Simone Borges: É possível usar essas técnicas de gamificação nos sistemas educativos e atrair a atenção dos alunos, o mais importante é fazer com que eles perseverem na utilização do sistema e avaliar como eles estão aprendendo, se realmente estão aprendendo, se é válido ou não, se eles estão aprendendo por causa do sistema gamificado ou da maneira que foi passado. Outro ponto importante é analisar em quantidade, considerando o grau de conhecimento que eles adquirem usando um sistema que não é convencional.

Para saber mais sobre o projeto e fazer o download do aplicativo acesse: http://www.mjv.com.br/infografico-o-que-e-gamificacao/

Por: Natalí Silva
Edição: Flávia Cayres

Apoio:

  • USP - Pró-Reitoria de Pesquisa
  • Capes
  • CNPq
  • Fapesp
//0x87h