Top

Laís Zagatti Pedro, integrante do Laboratório de Computação Aplicada à Educação e Tecnologia Social Avançada (CAED) e do Núcleo de Apoio á Pesquisa em Software Livre (NAP-SoL) é aluna de mestrado do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos, e fala sobre sua pesquisa envolvendo o uso de gamificação em sistemas educacionais.

NAP-SoL: O que é Gamificação?

Laís Zagatti: Gamificação  vem do termo em inglês Gamification, de forma  simples, é o uso de mecânica de jogos e elementos de jogos em ambientes que não são jogos, por exemplo, escolas, trabalho, comércio, entre outros, que tem por objetivo motivar ações, engajar pessoas, promover o aprendizado e solucionar problemas. Muita gente se confunde com jogos, mas essa afirmação é errada. Um sistema gamificado não é um jogo, mas sim um sistema com elementos de jogos implementados para fazer com que fique mais interessante e motivador utilizá-lo.

NAP-SoL: Qual a importância do uso de gamificação para a educação?

Laís Zagatti: Atualmente, o uso de gamificação está muito presente no nosso dia-a-dia, mas ainda existe desmotivação por parte dos alunos quando à aprendizagem. Ao introduzir elementos de jogos em sistemas educacionais, conseguimos elevar o interesse desses alunos e reduzir os comportamentos inadequados. O objetivo é buscar respostas para evitar que burlem o sistema e fazer com que o aluno consiga aproveitar didaticamente o uso da gamificação.

NAP-SoL: Quais as dificuldades encontradas durante a pesquisa?

Laís Zagatti: Tive dificuldades para desenvolver meu aplicativo pela diversidade da área em questão. Existem diversos tipos de softwares educacionais, e a área que eu gostaria de abordar é muito ampla e levaria muito tempo para desenvolver o aplicativo completo. O software desenvolvido é um protótipo do que o E-Game pode se tornar adicionando mais funcionalidades e recursos educacionais.

Por Natalí Silva

Apoio:

  • USP - Pró-Reitoria de Pesquisa
  • Capes
  • CNPq
  • Fapesp
//0x87h