Top

Maurício Aniche é aluno de doutorado pelo Departamento de Ciência da Computação da Universidade de São Paulo IME da USP, tem experiência na área de Engenharia de Software, e atua principalmente com Mineração de Repositório de Código, Test-Driven Development, Métodos Ágeis, Arquitetura de Software e Técnicas de Orientação a Objetos. Ele fala sobre sua pesquisa com aplicações web.

NAP-SoL:
Qual objetivo da sua pesquisa?

Maurício Aniche: O objetivo da minha pesquisa é buscar por maneiras rápidas e baratas para identificar e quantificar problemas em aplicações web. Chamamos esses tipos de problema de dívida técnica, que são más decisões que os desenvolvedores tomam em algum momento do projeto, e que depois passam a custar dinheiro para as empresas no momento em que precisam fazer alguma alteração na aplicação. Com a lista de problemas e seu custo, a equipe pode optar por revisitar aquele pedaço do sistema, melhorá-lo, e não gastar dinheiro à toa.

NAP-SoL: Por que é importante melhorar o código das aplicações web?

Maurício Aniche: Porque trechos de código mal feitos custam dinheiro e diminuem a produtividade da equipe. Por exemplo, uma planilha de Excel de uma empresa que parece ser complicada para mexer, é a mesma coisa. O código de um sistema, que geralmente tem milhões de linhas, precisa ser claro e fácil de ser alterado, assim, a equipe conseguirá sempre entregar novas funcionalidades com tempo e custo aceitáveis.

NAP-SoL: As dívidas técnicas podem ser prejudiciais para o usuário?

Maurício Aniche: Para o usuário final, o impacto que ele sente é que a equipe demora muito para entregar novidades ou mudanças na aplicação. Usuários de sistema querem sempre que seu sistema ganhe novas funcionalidades, ao diminuir a velocidade pode implicar em perder mercado. Imagine que seu concorrente consiga entregar novidades sempre antes da sua empresa, seria péssimo para seus negócios.


Por: Natalí Silva

Apoio:

  • USP - Pró-Reitoria de Pesquisa
  • Capes
  • CNPq
  • Fapesp
//0x87h